Este artigo visa esclarecer as múltiplas funções do pedagogo empresarial, suas atuações, e seus objetivos dentro da empresa. Este artigo busca mostrar a atuação do pedagogo como um suporte para a gestão de pessoas. Desafiadoramente, a atuação da pedagogia empresarial, enquanto instância formadora de educadores é torna-los profissionais habilitados a atuar além do ambiente escolar

Resumo

Este artigo visa esclarecer as múltiplas funções do pedagogo empresarial, suas atuações, e seus objetivos dentro da empresa. Este artigo busca mostrar a atuação do pedagogo como um suporte para a gestão de pessoas. Desafiadoramente, a atuação da pedagogia empresarial, enquanto instância formadora de educadores é torna-los profissionais habilitados a atuar além do ambiente escolar. A Pedagogia Empresarial tem função de integrar o pedagogo nas áreas de consultoria em recursos humanos, implantação de projetos e cursos, treinamentos, dentre outras habilidades que dependem muito mais do profissional docente que do próprio curso que ele esteja fazendo. O pedagogo para atuar nesta área, deve estar muito bem preparado para enfrentar os desafios que aparecerem. É preciso ter motivação, persistência e vontade de se superar a cada dia e a capacidade de transformar críticas em aprendizado, visando crescimento profissional. Há um novo campo de trabalho se abrindo. Para aqueles que realmente o fizer e estiver bem preparado, certamente não faltará oportunidade.

Palavras-Chave: Educação. Pedagogia Empresarial. Recursos Humanos.

Introdução

O Artigo explicita a atuação do pedagogo dentro da empresa, dando ênfase na importância dos recursos humanos, entendidos como fator principal do sucesso e crescimento da empresa.

A falta de companheirismo, afeto, compreensão e principalmente falta de diálogo levam as pessoas a se distanciarem umas das outras.

Tal distanciamento provoca total falta de comunicação, resultando em desentendimento de membros de uma mesma equipe empresarial.

A atualidade visa à competição, tendo como fator relevante ser melhor que o outro, garantindo dessa forma o seu espaço dentro do ambiente de trabalho.

É por esse motivo que o trabalho do pedagogo se faz necessário, para ajudar a amenizar esse problema, trazendo dinâmicas de grupo, diálogo, pesquisa, debates, enfim algo que inove diversificando a rotina de quem passa horas dentro do seu ambiente de trabalho, valorizando o trabalhador que acima de tudo é um ser humano que necessita de tal reconhecimento.

 A diferença de atuação do pedagogo na empresa entre os diferentes departamentos organizacionais, distingue-se com o pressuposto principal de formação a didática, filosófica, humanística e a política de recursos humanos adotadas pela empresa.

Com esse olhar diferenciado tem como principal finalidade promover mudanças no comportamento das pessoas com o intuito de melhorar a qualidade do seu desempenho profissional quanto pessoal.

Pois é justamente o pedagogo que se preocupa com a formação e o desenvolvimento do homem, como um ser humano e não como uma máquina que não comete erros.

 A atuação do Pedagogo na Empresa

A pedagogia considera a pessoa humana, na sua totalidade, individual e social, o desenvolvimento humano e profissional, nessa ordem, pois o pedagogo acredita que um cidadão melhor cria um ambiente benéfico e que o ser humano é feito à imagem e semelhança do Criador, por isso tanto a sua criatividade quanto produtividade é natural.

O Pedagogo Empresarial surge como uma ferramenta para o desenvolvimento nas organizações, transformando os espaços empresariais em espaços aprendentes.

O pedagogo deve ter conhecimento de tudo que diz respeito à pessoa humana, para ter meios eficazes de orientar e encontrar soluções práticas para os problemas apresentados, tanto de ordem individual, social e afetiva.

Por isso que ressaltamos a importância do Pedagogo Empresarial ter conhecimento das ciências humanas nos seus diversos aspectos. São elas:

  • Psicologia educacional, visa revelar a pessoa humana, na sua evolução natural, e só diante desse conhecimento é possível formular doutrinas pedagógicas, consistentes e métodos educacionais.
  • Antropologia é a ciência do homem, responsável pela orientação e aplicação correta das atividades físicas, culturais, sociais, etc.
  • Sociologia Educacional responsável pelo estudo do papel da Educação nas sociedades de hoje e a relação entre a família e as diversas instituições sociais de um lado e o local de trabalho de outro.
  • Estatística mede, por meio de métodos científicos de observação, a frequência dos fatos ocorridos como e de que maneira um determinado sistema de treinamento funciona na melhoria da produtividade, numa mesma localidade, nos diferentes momentos do dia ou mesmo do ano, nas diferentes regiões.
  • Filosofia da Educação estuda e procura dar explicações mais profundas do Universo, suas origens e seus fins, sobre as razões e as causas últimas e os pensamentos que geram os acontecimentos.
  • Relações Humanas é a expressão que usamos em Pedagogia Empresarial, para designar os resultados da comunicação entre as pessoas e as suas consequências.

Metodologia

A cada mudança surgem tensões nas relações humanas, portanto cabe ao pedagogo identificar os diferentes tipos de tensões, e propor soluções práticas através de uma palestra especial e reuniões porque é a chave-mestra das comunicações e relações humanas na empresa.

            A palestra é uma forma de apresentar ou reforçar um conceito. Possibilitando ensinar, motivar, e promover a integração entre todos os profissionais através de palestras divertidas e dinâmicas, melhorando as relações humanas na empresa.

A pedagogia também trabalha junto com o departamento organizacional na construção da imagem positiva dentro das pessoas que constituem a empresa.

O caminho mais rápido na construção da imagem positiva da empresa, desde o início das suas atividades, é o trabalho de relações humanas com alta qualidade, junto ao seu público interno, dirigentes, funcionários, fornecedores e clientes.

O Pedagogo Empresarial tem a responsabilidade de conhecer as soluções para as questões que envolvem a produtividade das pessoas humanas, o objetivo de toda empresa é, conhecer e trabalhar na direção dos objetivos particulares da empresa onde trabalha de forma para conduzir o desenvolvimento na empresa entre dirigentes e funcionários, na direção dos objetivos definidos, humanos e empresariais.

 Aconselhar de preferência por escrito, sobre as condutas mais eficazes das chefias para com os funcionários e destes para com as chefias, a fim de favorecer o desenvolvimento da produtividade empresarial.

Cabe ao pedagogo organizar e preparar uma agenda de atividades integradas visando à preparação imediata para o trabalho de indivíduos através de aprendizagem metódica, qualificação profissional, aperfeiçoamento e especialização técnica.

Atua como conselheiro (consultor) de carreira de gerentes e executivos lidera projetos inovadores, representa a empresa em negociações, aportam novas tecnologias e processos, treina funcionários e gerentes para lidar melhor com seus subordinados, ensina didática e técnicas de apresentação, melhora a comunicação na empresa etc.

Desenvolve e coordena projetos educacionais que serão utilizados na capacitação dos funcionários como projetos educacionais voltados para a divulgação de produtos (vídeos, livros, dvds, cds, revistas, analisa a necessidade de aprendizado de cada funcionário e determina qual a melhor metodologia para cada caso, e elabora programas de avaliação de performance e desempenho e assim orienta os funcionários nos cursos.

O pedagogo deve pesquisar analisar e selecionar cursos e projetos a serem adotados pela empresa como cursos, profissionais e programas de faculdades para estabelecer parcerias e escolher as melhores opções que atendam aos interesses da empresa, às vezes, até adaptando o currículo do curso em conjunto com outros profissionais da educação.

Como ciência da educação, cabe à pedagogia o estudo e investigação do trabalho pedagógico desenvolvido em espaços escolares e não escolares.

 Por considerar que o pedagogo é um profissional necessário em todas as instâncias em que há ensino e aprendizagem, o que significa a existência de amplos campos de atuação pedagógica, são trazidos para discussão alguns sinais de adequação de seu trabalho profissional às empresas.

As funções desempenhadas pelo pedagogo estão em constante movimento e são influenciadas por diversos fatores como o desenvolvimento tecnológico, a competitividade e as exigências de mercado.

A globalização exige que o pedagogo saia do espaço escolar e atue no desenvolvimento de projetos educacionais, sociais, e culturais para empresas e ONGs e outras instituições privadas.

 A atuação do pedagogo na Educação Não-Formal ocorre da seguinte forma:

  • Assessor pedagógico ou gestor de RH em empresas, organizações governamentais e não-governamentais, atuando por exemplo na supervisão pedagógica e administrativa de pessoal, orientação de estágios, formação/capacitação profissional em serviço presencial ou à distância;
  • Assessor pedagógico em setores de comunicação, em empresas ou outras instituições, atuando, por exemplo, na orientação pedagógica para produção de materiais informativos, instrucionais (didáticos e para-didáticos) e no uso pedagógico de novas tecnologias de comunicação e informação;
  •  Assessor ou consultor pedagógico a serviço de difusão cultural (museus, centros culturais, bibliotecas, brinquedotecas, cineclubes) e de comunicação de massa (jornais, revistas, televisão, rádios, editoras, agências de publicidade, indústria de brinquedos etc);
  •  Assessor gestor de programas e projetos de natureza sócio-educativas, nas seguintes áreas ou locais:
  •  Educação para a saúde (hospitais, Centros de Saúde, etc.);
  •  Educação para o trânsito (setor de planejamento urbano, transportes, etc.);
  • Promoção social (empresas, órgãos públicos, ONGS);
  •  Educação ambiental (empresas, órgãos públicos, ONGS);
  •  Recreação e lazer (clubes, entidades de classe, hotéis e instituições ligadas ao turismo).

A Pedagogia Empresarial que se tem assumido frente aos novos cenários organizacionais, onde pedagogos trabalham no desenvolvimento de recursos humanos, avaliação de desempenho, administração de pessoal que envolve análise de cargos, recrutamento de funcionários, tendo em vista sua formação teórica e técnica na área educacional tornando-se capaz de conciliar a reflexão crítica e visão ampla sobre educação e sendo capaz de organizar e programar ações consistentes e eficazes que garantam aprendizagem do profissional, visando um programa de ação em relação à formação, aperfeiçoamento e estímulo de todas as faculdades da personalidade das pessoas, formando sujeitos inquiridor, capaz de propor questões e não só de dar respostas a um profissional capaz de investigar, refletir, gerar conhecimento, ensinar tanto no âmbito escolar como em espaços não-escolares.

Para isso, tanto a pedagogia como as empresas, agem em direção à realização de ideais e objetivos definidos, no trabalho de provocar mudanças no comportamento das pessoas que convivem dentro e fora da escola tendo a responsabilidade de conhecer as soluções para as questões que envolvem a produtividade das pessoas humanas, o objetivo de toda empresa, conhecer e trabalhar na direção dos objetivos particulares da empresa onde trabalha de forma a conduzir o desenvolvimento na empresa entre dirigentes e funcionários.

Promovendo condições que levem ao convívio humano desta empresa no campo da ação pedagógica extra-escolar, a mais importante e que vai de encontro aos objetivos desse trabalho, atuando na assessoria pedagógica ou no setor de recursos humanos atuando com ética e compromisso com vista à construção de um sociedade justa.

O maior patrimônio da empresa é o ser humano por este motivo o foco maior é a gestão de pessoas.

Atualmente os líderes empresariais estão mais prudentes e dando mais valor aos seus colaboradores e a empresa.

Podemos observar que o pedagogo empresarial cumpre um importante papel dentro das empresas e organizações, articulando as necessidades junto da gestão de conhecimentos.

O mundo transforma-se constantemente e o resultado desse processo é a obsolescência do conhecimento que os impele à atualização constante e contínua.

Os treinamentos realizados nas organizações são positivos, pois tornam os funcionários mais capacitados, especializados para determinadas funções e possibilitam a interação entre os trabalhadores.

Interação esta, que no mundo moderno está cada vez mais difícil de se estabelecer nas relações sociais.

Uma das características que aflige a sociedade é a velocidade das mudanças.

Nesse contexto, o conhecimento e a informação tornam-se os principais agentes de mudança.

Nas organizações o setor de recursos humanos é o responsável pela expansão do conhecimento.

E dentro dessa perspectiva é que a atuação do pedagogo cumpre o papel de mediar este processo.

É preciso inserir o pedagogo como articulador dos processos educativos no âmbito das organizações não só como meio de aumentar a produtividade, mas também como forma de promover a produtividade intelectual dos sujeitos, pois essa é uma das premissas básicas para o desenvolvimento.

Para ocorrer esse desenvolvimento, o pedagogo empresarial necessita reforçar sua formação filosófica, humanística e técnica.

Com esse aprimoramento na sua formação, ele também está apto a atuar como gestor do departamento social da empresa.

O departamento que trabalha o lado interior e exterior da empresa, quando se fala em interior trata-se do que passa dentro da organização envolvendo todos os colaboradores inseridos e ao mencionar exterior pensa-se no conjunto de indivíduos que se encontram por fora em envoltos desta.

Miriam Pascoal (2007) defende a ideia do pedagogo como gestor social destacando suas funções neste setor no campo interno:

Cabe ao pedagogo, por exemplo, a ajuda à colocação dos filhos dos funcionários nas escolas, bem como procurar parcerias locais para oferecer serviços diversos de interesse dos funcionários, tais como creches, atendimento pediátrico, atendimento psicológico, atendimento ao idoso, assessoria jurídica, assessoria do planejamento financeiro, academias de ginástica etc., assim como agendar cursos e palestras sobre temas essenciais à vida saudável: atividade física e qualidade de vida, efeitos do fumo sobre o organismo, a prevenção da dependência química, do alcoolismo, hábitos posturais saudáveis, a boa qualidade do ar etc.(PASCOAL,2007 , p.98).

A autora destaca ainda as funções do departamento social para o lado externo da organização:

Dentre as atividades de caráter externo, a que se reveste de maior importância, é a questão do meio ambiente. Ressalta-se que essa questão não é apenas uma questão de caráter externo. Em sua faceta interna, o pedagogo pode elaborar projetos visando motivar funcionários a preservar a natureza. Um código de defesa ambiental pode ser criado e nele podem ser definidos os princípios ambientalistas que devem ser respeitados (PASCOAL, 2007 , p.98).

Ressaltando, o lado social da empresa externamente, destaca-se a parceria entre empresa e projetos sociais, que por ser externa a empresa pode os auxiliar com verbas além de pessoal para juntos formarem algo de grande valia para a comunidade ao redor, o pedagogo por sua vez pode fazer análise dos projetos que a empresa poderá patrocinar futuramente, dentro de sua formação os graduados em Pedagogia possuem disciplinas de projetos que tendem a atender a todos os níveis de ensino.

Entende-se a Pedagogia Empresarial como sendo um campo que está em crescente expansão.

Neste processo de mudanças, ocorreram modificações no curso de graduação em Pedagogia, pois foi percebido desde então que a Pedagogia só visava as questões pertinentes ao magistério, conforme visto, o curso continua voltado para o ensino nas séries iniciais, porém, alguns dos alunos quando se inserem na graduação, já entram com um certo conhecimento do campo da Pedagogia Empresarial, tendo o conhecimento por meio de informações superficiais que não são exploradas no decorrer do curso.

Esse caminho de alterações e mudanças proporcionou a ideia da inserção do pedagogo na empresa, onde funções que até então eram somente exercidas por administradores e psicólogos, passaram também a ser de caráter do pedagógico.

Pode-se afirmar então que o pedagogo, como profissional da área empresarial pode atuar nestes departamentos, realizando atividades de recrutamento interno e externo, selecionando pessoas criteriosamente para compor o quadro de funcionários, aperfeiçoando e implantando a cultura da organização, desenvolvendo treinamentos, além de preparar e promover no departamento social o desenvolvimento de palestras e oficinas que melhorem a vida dos funcionários e seus familiares.

Ressalta-se que os profissionais que estão no mercado ainda não possuem a nomenclatura de pedagogo empresarial, pois, quando contratados, são chamados de analista de RH ou outras nomeações que não indicam que é ser pedagogo ou simplesmente pelo nome do título de formação.

Destaca-se que a Pedagogia Empresarial existe, porém faltam incentivos por parte das instituições de ensino superior, para a implantação desta disciplina como parte da estrutura curricular, em caráter obrigatório, pois, muitos alunos possuem o interesse em cursá-la, porém acabam não tendo oportunidade por não ter a oferta da mesma.

Desta forma, fica clara a necessidade de uma especialização realizada posteriormente em Pedagogia Empresarial, visando aprofundar o conhecimento específico para o aprendizado satisfatório e eficaz levando em consideração todo o aprendizado acumulado ao longo do curso de graduação para que o profissional venha a difundir os mesmos nas instituições de ensino superior e para a sociedade, este ramo da Pedagogia que ainda segue lentamente.

Considerações finais

Vale ressaltar que o Pedagogo é educador acima de tudo.

O pedagogo poderá usar o seu conhecimento para promover o desenvolvimento individual levando em conta os conhecimentos que o indivíduo possui e pode aprimorar através de experiências ao longo da vida, ou seja, o trabalho é resultado de um aprendizado.

Desenvolvendo as competências individuais teremos como consequência pessoas que trabalham melhor em grupo, pois a essência do trabalho em grupo é a coletividade em primeiro lugar.

As organizações por sua vez têm suas competências organizacionais que transmitem seus valores e crenças o que fundamentam sua atuação.

Os desafios que os pedagogos enfrentam neste contexto são vários.

Inicialmente precisa-se conhecer a filosofia organizacional, quais são os seus valores e crenças, sua política e seus sistemas gerenciais, seus princípios éticos e morais, pois sem esse conhecimento prévio fica impossível realizar um trabalho eficiente.

Sendo assim, é responsabilidade do pedagogo empresarial tornar o ambiente de trabalho agradável, pois assim estará dando grande abertura para que o funcionário demonstre seu potencial e possa vir a contribuir cada vez mais com a empresa.

A valorização e a compreensão humana em um ambiente de trabalho proporcionam um melhor entrosamento e participação dos funcionários em suas atividades, criando assim um ambiente harmonioso e saudável para todos os envolvidos.

É essencial entender o profissional como um ser humano que traz consigo uma vontade de crescer profissionalmente, um sujeito que tem ambições, expectativas, que busca novos conhecimentos para se destacar.

Favorecer o desenvolvimento da pessoa humana em seu ambiente de trabalho consiste em construir os alicerces para uma empresa formada por uma organização inteligente e de sucesso. 

 

Referências 

http://www.mec.gov.br/sesu/diretriz.shtm Acesso em Miriam Pascoall.  O Pedagogo na empresa. Disponível em http://www.pedagogiaemfoco.pro.br/pemp02.htm.

CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de Pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. 2.ed.Rio de Janeiro:Campos,1999.

HOLTZ, Maria Luiza M. Lições de pedagogia empresarial. MH Assessoria Empresarial Ltda., Sorocaba SP. Disponível em http://www.mh.etc.br/documentos/lições de pedagogia empresarial. pdf.

LOPES, Izolda PEDAGOGIA EMPRESARIAL – formas e contextos de atuação. Rio de Janeiro:WAK,2005.

REVISTA NOVA ESCOLA, 134ªEDIÇÃO, p.32- O Pedagogo Empresarial. REVISTA TEMA.

TRANSFERSSAL,12ªEDIÇÃO,p.11 – Treinamento do Pedagogo Empresarial Viana, Mário Gonçalves – Pedagogia Geral; Lisboa.

AMARAL, Marta Teixeira do Pedagogo Empresarial: o que é isso? Disponível no site www.e-aprender.com.br/ensinar.Docente da Universidade Estácio de Sá do Rio de Janeiro. Pedagogia.

EBOLI, Marisa. Educação Corporativa. Docente da USP/SP. Disponível no site www.revistavencer.com.br. Artigo publicado na revista Vencer. Março, 2003 p.34 a 40.

HORTZ, Maria Luiza Marins, Lições de Pedagogia Empresarial. Disponível no site www.mh.etc.br, Sorocaba,2000.

LOPES, Izolda. TRINDADE, A B. CARVALHO, Cláudia e CADINHA, Márcia Alvim. Pedagogia Empresarial uma nova visão de aprendizagem nas organizações. Rio de Janeiro,2006.

RIBEIRO, A E do Amaral. Pedagogia Empresarial, atuação do pedagogo na empresa. 3ª.Ed.Rio de Janeiro, Wak.2005.

ALMEIDA, Marcos Garcia de. Pedagogia empresarial: saberes, práticas e referências. Rio de Janeiro,2006.

FRITZEN, Silvino José. Relações humanas interpessoais: nas convivências grupais e comunitárias. Rio de Janeiro: Vozes, 2007.

CHIAVENATO, Idalberto. Administração de Recursos Humanos. 7ª. Ed.

São Paulo: Ed. Manole, 2009.

CHIAVENATO, Idalberto. Recursos Humanos: O capital humano das organizações, 9ª Ed, Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

GIL, Antônio Carlos. Administração de Recursos Humanos: Um enfoque profissional. São Paulo: Atlas, 1994.

JOHANN, Silvio Luiz. Gestão da Cultura Corporativa: Como as organizações de alto desempenho gerenciam sua cultura organizacional. São Paulo: Saraiva, 2004.

LIBÂNEO, José Carlos. Pedagogia e pedagogos, para quê?. 4ª. Ed. São Paulo: Cortez Editora, 2001.

NOGUEIRA, Rodrigo dos Santos. A Importância do pedagogo na empresa. Monografia, Rio de Janeiro: Universidade Veiga de Almeida, 2005.

PASCOAL, Mirian. O Pedagogo na empresa e a Responsabilidade Empresarial Social Empresarial. Disponível em http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br.

RIBEIRO, Antônio de Lima. Gestão de Pessoas. São Paulo: Saraiva, 2005.

SANTOS, Rafaela Cardoso dos. Procedimentos técnicos e humanizados do pedagogo Empresarial em ação. Monografia. Rio de Janeiro, 2007. Disponível em : http://www.pedagogiaemfoco.pro.br/pemp06.htm.

SILVA, Jânaina França da. O diferencial do pedagogo na empresa. Nitéroi, 2006. Disponível emhttp://www.avm.edu.br/monopdf/25/J%C3%82NAINA%20FRAN%C3%87A%20DA%20SILVA. pdf.

SOUZA, Adriana Hassem Dam de. Pedagogia Empresarial e seu Campo de Atuação. Monografia. Rio de Janeiro: Universidade Veiga de Almeida, 2006.

 

 Autora

Lidiani Fabiano Pasini Carvalho – Pedagoga , pela Asser Porto Ferreira e Pós-graduada pela Uninter

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

Bem-vindo(a) ao Ppol

Obrigado por visitar nosso Portal!

Aproveite sua visita e faça seu registro.

Busca

Login

Notícias

Portal Brasil